Protagonismo Assistencial – Fortalecendo a Rede Homeostática de Traços Conscienciais

Autores

  • Rubia Cristina Valentim Henning IIPC

Palavras-chave:

autonomologia, interassistenciologia, perfilologia

Resumo

A ampliação do conceito de protagonismo é proposta, no presente artigo, sob a ótica do atributo assistencialidade, compondo assim o protagonismo assistencial. Tendo referência principal nas vivências pessoais e literatura especializada, objetiva demonstrar o desenvolvimento com relação ao constructo e contribuir com as consciências interessadas. O artigo aponta a importância de realizar investigação autodiagnóstica aprofundada, identificando o funcionamento do protagonismo assistencial pessoal, de maneira a possibilitar a construção de estratégias eficazes para o desenvolvimento do atributo. A partir da definição do modus operandi do protagonismo assistencial foi possível identificar o conjunto de traços conscienciais que fortalecem ou prejudicam o desenvolvimento do atributo estudado. Utilizando técnicas autoprescritas, foi possível desenvolver importante atributo fortalecedor do protagonismo assistencial, a autorresponsabilização lúcida. A assunção do protagonismo assistencial da pesquisadora é considerada parcial, tendo questões relacionadas à comunicabilidade assertiva e auto-organização a serem trabalhadas. No contexto multidimensional, o que importa, não é o papel representado intrafisicamente, mas, sim, o parapapel assumido no curso intermissivo.

Biografia do Autor

Rubia Cristina Valentim Henning, IIPC

Graduada em Terapia Ocupacional; pós-graduada em Neuropsicopedagogia; coordenadora do CRAS no município de Guaramirim/SC. Voluntária, pesquisadora e docente do Instituto Internacional de Projeciologia e Conscienciologia (IIPC).

Downloads

Publicado

2020-10-23

Como Citar

Cristina Valentim Henning, R. (2020). Protagonismo Assistencial – Fortalecendo a Rede Homeostática de Traços Conscienciais. Homo Projector, 4(02), 21–30. Recuperado de https://homoprojector.iipc.org/index.php/homoprojector/article/view/161

Edição

Seção

Artigos