Videogames Violentos: Simuladores Bélicos

Autores

  • Anibal Bentes IIPC

Palavras-chave:

belicismo, invéxis, paracomatose, vício, videogame, violência

Resumo

O artigo analisa possíveis perturbações no comportamento juvenil provocadas pelos games de batalha. Para tanto, apresenta breve histórico da evolução dos videogames violentos e desenvolve argumentações, à luz da Invexologia, dos malefícios gerados aos usuários, concluindo ser esta vivência desfavorável à superação do porão consciencial, devido à exacerbação da violência instintiva, comprometendo a existência pacífica e assistencial proposta pela Técnica da Inversão Existencial.

Biografia do Autor

Anibal Bentes, IIPC

Servidor público do Estado da Bahia; graduado pela Escola Naval; pós-graduando em Análise Criminal; voluntário do IIPC Salvador desde 2002; professor de Conscienciologia desde 2004; verbetógrafo; tenepessista.

Downloads

Publicado

2020-10-22

Como Citar

Bentes, A. (2020). Videogames Violentos: Simuladores Bélicos. Homo Projector, 2(01), 136–145. Recuperado de https://homoprojector.iipc.org/index.php/homoprojector/article/view/59